Epidemia das crianças – O que a Prefeitura de Franca pretende esconder

Por Informe Verdade
24/11/2021 | 18h54

GCN, Franca 24h, Folha de Franca, Informe Franca / G7.
O que esses 4 sites tem em comum, além do fato de serem originários da cidade de Franca, no interior de SP?
Todos eles, denunciam aos últimos 21 dias, a superlotação do Pronto Socorro Infantil Municipal.
Pais e filhos que passam horas esperando por um atendimento, que nem sempre vem como esperam ou necessitam.

Uma hora o pico no atendimento é por causa das chuvas, que fizeram as crianças ficarem mais doentes.
Depois, elas estavam com a imunidade baixa por ficarem mai de 1 ano em casa, e agora que voltaram para a escola, então elas ficaram doentes.
Outra hora, a demora é porque faltam profissionais para dar conta da demanda.

Os fatos em tudo isso, é que Franca nunca viveu uma situação tão atípica assim.
E é verdade que essas superlotações começaram depois da volta as aulas.
Mas, nada a ver com chuvas, tão pouco com imunidade.
Aliás se há um problema de imunidade, é aí que testes de Covid-19, deveriam estar sendo feitos.

Mas, de cada 10 crianças que passam pelo PS, 0 fazem teste de Coronavírus.
Isso mesmo, nem uma delas está tendo pedidos feitos pelos profissionais de saúde, ainda que elas apresentem problemas respiratórios.
A pergunta que se forma, é por que?

Por qual motivo interessa a Prefeitura de Franca, esconder que seu plano de volta as aulas estava equivocado?
Que as crianças não estão preparadas para esse regresso, e que não é hora de voltar.
Que o G7, e tantos outros que criticaram a iniciativa estavam corretos, quando o Prefeito Alexandre Ferreira se negou a ouvir.
Voz de pais, que estavam com a razão e pondo em primeiro lugar a segurança de seus filhos.
O Prefeito foi conivente com a ingerência da saúde de nossas crianças, foi negacionista quando não podia ser.
A Covid-19 não acabou e o fato de não sabermos quantas dessas crianças estão infectadas, se deve apenas porque não estão sendo feitos testes nelas.
Mas, a verdade uma hora cobra seu preço, e aparece.
Nada pode ser feito que fique escondido por muito tempo, e a Prefeitura de Franca deveria saber disso.
Num passado não muito distante, a Secretaria de Saúde teve inúmeros problemas, e parece não ter aprendido nada.
Está a cometer os mesmos erros e equívocos novamente.

As nossas crianças restam apenas contar com a proteção de Deus, nesse momento.
E a sorte de não estarem ainda morrendo, graças a essa proteção.
Mas uma dica a Prefeitura.
Deus não atua, se os Homens não fizerem a sua parte, fica a dica.

Postagem: Jornalista Guilherme Kalel